sexta-feira, 4 de março de 2016

Resenha: Caixa de Pássaros - Josh Malerman


Caixa de Pássaros foi um livro que chamou muito a minha atenção, a capa e a sinopse serviram para alimentar meu interesse por ele e coloquei muitas expectativas nele e posso dizer que superou todas elas com sucesso.

A história é narrada em terceira pessoa e se desloca do presente para o passado. Nela acompanhamos a vida de Malorie, no presente vivenciamos junto com ela e seus dois filhos sua fuga para um lugar melhor onde possa ficar em segurança com a sua família. Já no passado o autor nos mostra como O Problema começou.

Tudo começou com uma notícia, um homem que viajava de carona num caminhão pediu ao motorista que parasse o carro, então atacou-o e arrancou os lábios do colega com as unhas, depois tirou a própria vida usando uma serra de mesa, no entanto outras vieram e o surto acabou se espalhando por todo lugar. Aparentemente o surto acontece quando alguém vê alguma coisa, não tem como saber o que é essa coisa, pois quem viu já está morto. Será uma criatura, um animal...? Só se sabe que está lá, à espreita e que apenas uma olhada pode ser fatal.


"- Seja o que for - continua Tom -, nossas mentes não conseguem entender. Pelo que parece, as criaturas são como o infinito. Algo complexo demais para nossa cabeça. Sabe?"



Malerman explora o medo do desconhecido, do que não se pode ver.

As pessoas começam a não sair mais de casa, cobrem as janelas com panos escuros, tábuas, qualquer coisa que não deixe brechas por onde a luz e a visão do exterior possa passar. TV, internet, luz, telefone, nada funciona mais. Há apenas a escuridão e o medo de sair de olhos abertos.

A quatro anos atrás Malorie encontra abrigo em uma casa onde vive um grupo de pessoas, entre essas pessoas ela cultiva uma amizade maior com o tão querido Tom, um ex professor que se torna o líder e o alicerce de todo o grupo. Em todos os momentos que acompanhamos a vida de Malorie com eles podemos notar não apenas o medo do desconhecido, mas o medo da fome e da loucura em cada um deles e o quanto eles lutam para manter a mente sã enquanto vivem presos dentro de uma casa, sem poder olhar para o mundo exterior.


"Ela imagina a casa como se fosse uma grande caixa. Quer sair daquela caixa [...] O planeta inteiro está trancado nela. O mundo está confinado à mesma caixa de papelão que abriga os pássaros lá fora. [...] Encaixotados, pensa. Para sempre."


E é dessa maneira que nos sentimos enquanto estamos lendo, presos dentro de uma caixa, onde a única coisa que podemos fazer é ler mais e deixar que a curiosidade nos domine. kkkkk


Caixa de Pássaros é um livro excelente, mas se você é um leitor que não gosta quando o autor deixa alguma “pontas soltas” provavelmente não irá gostar muito do final. É um livro para ser lido rápido e tenho certeza que não irão se arrepender. ;)



Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger