sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Resenha: Objetos Cortantes - Gillian Flynn



O livro narra a história de Camile Preaker, uma jornalista de um decadente jornal de Chicago - o Daily Post. Camile à pedido de seu chefe, Frank Curry, volta a sua cidade natal - Wind Gap - para fazer uma reportagem sobre a morte de uma menina - Ann Nash - e o desaparecimento de outra - Natalie Keene - Ann foi encontrada boiando em um riacho no meio da floresta com uma corda amarrada ao pescoço e sem nenhum dente e ninguém sabe o que aconteceu com Natalie. Curry acha que uma boa reportagem do caso fará com que o jornal adquira algum prestígio. Ao voltar à Wind Gap, Camile terá de enfrentar todos os traumas de sua infância e adolescência, além de reaprender a conviver com sua família.


Este lugar faz coisas ruins comigo. Eu me sinto errada.

Com personagens bem construídos e uma história impactante, Gillian Flynn nos mostra como os traumas da nossa infância podem nos mudar. Confesso que me irritei com todos os personagens em determinados momentos e fiquei chocada com como o bullying e a manipulação estão presentes nas vidas dessas pessoas (é como se estivessem grudadas nas pessoas não importante a geração) e com o quanto as pessoas fecham os olhos para isso, como se fosse normal uma criança/pré-adolescente cometer determinadas atrocidades. Enfim, apesar dessas coisas o livro é ótimo, super recomendo.

- Acho que quando você é jovem, as pessoas esperam que aceite as coisas mais facilmente.
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger