quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Resenha: The Kiss Of Deception - Mary E. Pearson

Autor: Mary E. Pearson
Páginas: 406
Ano: 2016
Editora: DarkSide
Adicione: Skoob



Sinopse: 
Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? 

Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.

O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.





Tem como favoritar esse livro mil vezes? Que livro incrível!!!



               Há apenas uma história verdadeira                                        E um futuro verdadeiro.                              Escutem bem, pois a criança nascida da miséria                      Será aquela que trará a esperança.                                        Do mais fraco virá a força.                                             Dos perseguidos, a liberdade.                                                                                                                              - Canção de Venda -

Arabella Celestine Idris Jezelia, ou Lia como prefere ser chamada, é a princesa de Morrighan. Lia foi prometida em casamento ao príncipe de Dalbreck para tentar apaziguar as animosidades que existem entre os dois reinos. Porém, ela queria ser livre, viver um amor de verdade, e não apenas ser mais uma peça no exército de seu pai tendo que casar-se apenas por conveniência. E movida por esse anseio Lia decide fugir de Morrighan no dia de seu casamento, levando consigo apenas os seus sonhos e a sua fiel amiga Pauline.


Meu vestido flamulava atrás de mim, agora casando-se com uma vida de incertezas,mas que me assustava bem menos do que a vida cheia de certezas que eu tinha encarado. Agora, essa vida era um sonho criado por mim mesma, na qual o único limite era minha imaginação. Era uma vida comandada por mim, apenas por mim. 

Lia é muito inteligente e por todo o trajeto até sua nova casa ela vai deixando várias pistas falsas para os guardas que estão em seu encalço. Ao chegar em Terravin, Lia e Pauline são ajudadas por Berdi, uma mulher corajosa e amorosa que lhes acolhe e lhes dá emprego. Trabalhando como garçonete na estalagem de Berdi, Lia nem imagina que Venda - um reino inimigo - mandou um assassino para matá-la. Além disso, o príncipe de Dalbreck também está a sua procura, com o orgulho ferido e curioso para saber quem é a garota que teve a audácia de fazer o que ele não teve coragem de fazer.


Eu estava com raiva porque ela teve a coragem de fazer o que eu não tive coragem de fazer! Quem era essa menina que metia o nariz entre dois reinos e fazia o que desejava? Eu queria saber!







Durante o livro teremos o ponto de vista da Lia, do príncipe e do assassino - e lá no finalzinho um capítulo narrado pela Pauline -, o que nos ajuda a ter uma visão bem ampla da história. Depois serão dados nomes aos dois personagens, porém mesmo assim não vai ficar explícito quem é o assassino e quem é o príncipe porque diferentemente do que nós estamos acostumados a ver em outros livros, aqui os dois personagens tem características normais, como toda e qualquer pessoa eles tem dois lados, o lado bom e o lado ruim, os dois tem medos, dúvidas, tristezas e alegrias. 

Às vezes, somos levados a fazer coisas que achávamos que nunca seríamos capazes de fazer. 

 A Lia desde o primeiro capítulo já prova ser uma garota forte e decidida, leal aos seus sonhos, leal ao que ela acredita e sobretudo leal aos amigos. Uma das coisas que mais me encantou nesse livro foi a união entre as mulheres, na maioria dos livros as mulheres sempre brigam e disputam entre sim, mas em The Kiss of Deception elas se ajudam, elas se apoiam, se fortalecem. Todas as personagens femininas são corajosas, fortes e determinadas. 


Um fardo compartilhado não era mais algo tão pesado de se carregar. 


A escrita da Mary E. Pearson é maravilhosa. Ela descreve os ambientes e os personagens de uma forma tão bela que quando você menos espera você já está completamente imerso naquele mundo e não consegue mais se desgrudar dele.  A edição da Darkside está maravilhosa como sempre - porém tem alguns errinhos, em dado momento falasse que determinado personagem tem olhos castanhos e logo em seguida ele é descrito como tendo olhos azuis. 


Darkside lança logo o segundo porque eu não estou sabendo lidar com aquele final, por favor, eu nunca te pedi nada!!

Com certeza um dos melhores livros que eu li esse ano - ou até mesmo o melhor. Para aqueles que estão em dúvida e ficam meio desconfiados por causa de todo esse hype encima do livro não se preocupem o livro é realmente muito bom, e mesmo se você não gostar tanto quanto eu, eu tenho certeza de que você irá ao menos se encantar com a escrita da autora. Leitura mais que recomendada para todos os fãs de fantasia e romance.

Ps: A Lia é uma primeira filha e segundo uma lenda de Morrighan todas as primeiras filhas possuem um dom, como uma visão. 

Quem vocês acham que está na capa do livro? Lia ou Pauline? Porque no livro fala que a Lia tem cabelo escuro e a Pauline cabelo claro. Fiquei confusa com isso, e não sei se foi um erro que passou despercebido durante a revisão ou algo mais significativo para a história dos próximos livros.

Ps: The Kiss of Deception é o primeiro de uma trilogia.


Vou colocar aqui as capas dos três livros. 











Separei aqui alguns quotes que eu amei. =)


Algumas verdades recusam-se a ficar escondidas.

Porque, sempre, desde o primeiro dia em que a vi, tenho ido dormir pensando em você e, todas as manhãs, quando acordo, meus primeiros pensamentos são sobre você.

Pode-se levar anos para moldar um sonho, mas é preciso apenas uma fração de segundos para despedaçá-lo.  


Nem sempre o inimigo vem marchando em grandes exércitos, menino, disse-me com desdém. Às vezes, o inimigo é apenas uma pessoa capaz de derrubar um reino. 

Mas lembre-se, criança, de que todos nós podemos ter as nossas próprias histórias e os nossos próprios destinos e, às vezes, uma sorte aparentemente ruim, mas todos também fazemos parte de uma história maior. Uma história que transcende o solo, o vento, o tempo... e até mesmo nossas próprias lágrimas.  
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger