sexta-feira, 8 de julho de 2016

Série de Plantão - Prison Break



Oi gente, tudo bem?

Hoje inicia o Série de Plantão, e hoje não poderia deixar de indicar Prison Break.
Pra quem nunca assistiu ou nunca ouviu falar, Prison Break é uma série de TV americana que foi transmitida pela Fox de 2005 a 2009, contando com 4 temporadas e um longa-metragem.

A série gira em torno de Michael Scofield que se vê desesperado após seu irmão, Lincoln Burrows, que, acusado de matar o irmão da vice-presidente dos EUA, é condenado à cadeira elétrica. Mas Lincoln é inocente. Tudo não passa de uma armação envolvendo a própria vice-presidente e o pessoal do Governo de olho nos interesses de uma organização que dita os rumos da economia e da política do país. Esse grupo é chamado de "A Companhia", e é o principal vilão da trama. 

Com apenas 3 meses para a execução do irmão, Michael decide fazer tudo para libertá-lo. Para isso, ele elabora um plano de fuga quase impossível. Por ser engenheiro estrutural, ter trabalhado na mesma empresa que projetou o lugar e por ter acesso as plantas da prisão, ele tatua em todo o corpo seu plano para fugir da penitenciária Fox River e sumir do mapa, levando seu irmão, Lincoln Burrows, para a liberdade. Mas ele só tem três meses para fazer isso e, como nem tudo é um mar de rosas, Michael se depara com diversas dificuldades e vai tendo que encontrar maneiras diferentes de colocar seu plano em prática. 
Se eu fosse resumir a série em uma palavra, eu diria: tenso. A capacidade dos roteiristas de fazer suspense de episodio para episodio, é impressionante. Assistir Prison Break nos leva à muitas reflexões, como, por exemplo, as temáticas da justiça, amor, liberdade, família, perdão, fé e esperança. O bem e o mal dentro de cada um são explorados com bastante prioridade. O cara ruim que te prejudicou hoje, pode ser o cara que vai te ajudar amanhã e você irá precisar dele. Ou você pode ser o cara que ferra todo mundo e, um dia, virá a precisar do cara que você ferrou. A inversão de circunstancias é muito presente na série. 
Outra coisa também bem expressa, é a transformação que o poder pode infligir no caráter de um homem. Quando se tem poder em mãos, sua forma de tratar o outro muda. O mesmo acontece quando estamos debaixo de alguém: a humilhação transforma uma pessoa. 
Em Prison Break, Michael Scofield se vê diante de decisões difíceis, como ter que incluir na fuga outros prisioneiros que acabaram descobrindo o plano. Dentre eles, um assassino e pedófilo repugnante; um ex-soldado do exército americano que por escolhas erradas acabou sendo incriminado; um chefão da máfia; um cara bom, preso por uma decisão ruim de roubar; um moleque que já começou errado na vida e vai parar na prisão, etc. Uns completamente culpados e merecedores de punição, já outros soam mais como vítimas. E aí que entra a questão da justiça. Quem é justo e quem não é? Quem merece estar preso e quem não merece? Quem merece perdão? Quem merece uma segunda chance? O que fazer quando entidades da lei não são mais opções de justiça, mas são agentes de injustiça? A ideia de todo um Governo estar corrompido, daqueles que estão lá para proteger e guardar a lei em favor dos fracos e impotentes terem se vendido à ganância nos faz pensar: em quem podemos confiar quando a polícia está lá para te ferrar? Em quem podemos confiar quando o juiz está lá para te condenar em troca de alguns milhões a mais na conta? Em quem confiar quando tudo o que lhe resta é quem se importa e está do seu lado? Fiz essa pergunta várias vezes!

Os irmãos Scofield e Burrows provam a cada episódio que família é o bem mais precioso do mundo. Michael é um exemplo disso. Ele se desfaz de tudo que tem, de todo conforto, toda glória, todo sucesso e tudo que lhe é de direito para se meter no buraco onde aquele que ama, está. Para descer ao mesmo nível daquele com quem se importa. E tudo para quê? Para livrar quem ama da morte e dar liberdade!
E aí que vemos o quão valiosa é a liberdade e fugir não será um opção que durará: os fugitivos de Prison Break percebem isso. Fugir não é algo que pode durar. Ou você é livre ou mesmo não estando atrás de grades, ainda assim é um cara preso!
Se você gosta de teorias da conspiração com certeza vai amar Prison Break. Eu recomendo!
E para felicidade dos fãs, Prison Break vai voltar para sua 5° temporada com data prevista para início de 2017.
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger