domingo, 24 de julho de 2016

Resenha: Filha da Floresta - Juliet Marillier


Autor: Juliet Marillier
Páginas: 616
Ano: 2012
Editora: Butterfly 
Adicione: Skoob



Livro cedido pela Editora Butterfly para Resenha

Sinopse:
O domínio de Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens silenciosos e criaturas encantadas, além dos sábios druidas, que deslizam pelos bosques vestidos com seus longos mantos... 
Passada no crepúsculo celta da velha Irlanda, quando o mito era lei e a magia uma força da natureza, esta é a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, o soturno Lorde Colum, e dos seus seis amados irmãos, vítimas de uma terrível maldição que somente Sorcha é capaz de quebrar. Em sua difícil tarefa, imposta pelos Seres da Floresta, a jovem se vê dividida entre o dever, que significa a quebra do encantamento que aprisiona seus irmãos, e um amor cada vez mais forte, e proibido, pelo guerreiro que lhe prometeu proteção.







Filha da Floresta é o primeiro volume da trilogia Sevenwaters e é inspirado no romance "Os seis cisnes" ou "Os cisnes selvagens" como é conhecido aqui no Brasil.

O livro conta a história da jovem Sorcha (lê-se Sorca). Sorcha perdeu a mãe poucas horas depois de nascer e após a morte de sua amada Niamh, seu pai nunca mais foi o mesmo, Lorde Colum se tornou um homem frio, preocupado apenas em conseguir de volta suas sagradas ilhas que foram tomadas pelos bretões e acabou deixando os 7 filhos de lado - Liam, Diarmid, Cormack, Conor, Finbar, Padriac e Sorcha. Após a morte da mãe os sete irmãos se tornaram inseparáveis, apesar de serem parecidos fisicamente os sete possuiam personalidades completamente distintas, por exemplo, enquanto Diarmid é um excelente lutador seu irmão Conor é um grande estudioso e não se vê lutando. 



(…) Sempre imagino nós sete como membros de um corpo. Podemos estar separados e ter a impressão de que não há futuro para nós. Podemos seguir caminhos diferentes, cair, quebrar e voltar a ser inteiros novamente. Mas no fim, tão certo quanto o sol e a lua atravessam o arco dos céus todos os dias, a força de um será a força dos sete.


Sorcha e sua família vivem em meio a uma floresta muito densa em que apenas as pessoas da região sabem se locomover, invasores e vizinhos de terras próximas sempre acabavam se perdendo na floresta e muitas vezes nunca mais eram vistos. E é no centro desse mundo fantástico que a nossa história começa. Certo dia os guardas do pai de Sorcha trouxeram até ele um invasor, um garoto que não era muito mais velho do que seu irmão Finbar, sabendo que Lorde Colum não mantém prisioneiros, Finbar resolve ajudá-lo mas para isso precisará da ajuda de Sorcha, pois ela era uma espécie de "curandeira", e conhecia diversas ervas e assim sendo saberia como colocar os guardas para dormir. A ideia era que Sorcha não fizesse mais que isso, Finbar não queria que ela se encrencasse caso alguém descobrissem o que tinham feito, porém, o estado de saúde do bretão era mais grave do que eles esperavam e padre Brien - um amigo dos irmãos - precisará da ajuda de Sorcha para conseguir cuidar dele. 



Mas toda luta tem dois lados. Começa sempre com algo pequenos, como um comentário infeliz, um gesto mal interpretado, e toma proporções descabidas. Ambos os lados podem ser injustos. Ambos podem ser cruéis. 



Depois de muitas noites em claro cuidando de Simon, Sorcha precisará voltar para casa, pois seu pai voltou de viagem e trouxe consigo uma noiva, ao chegar em casa e conhecer a noiva de seu pai, Sorcha logo percebe que sua vida nunca mais será como antes. Aos poucos Lady Oonagh vai mostrando suas garras e transformando a vida dos irmãos e dos habitantes de Sevenwaters em um inferno. Os irmãos então resolvem pedir ajuda a Dama da Floresta, um ser mítico que reside em suas florestas, mas quem acaba aparecendo é Lady Oonagh que acaba lançando uma maldição nos irmãos, mas Sorcha acaba conseguindo fugir e encontrar a Dama da Floresta que lhe diz que para ter seus irmãos de volta Sorcha terá de realizar uma dura tarefa, ela terá de tecer seis camisas, uma para cada irmão, usando uma planta chamada estrela d´água que é cheia de espinhos, mas durante todo esse tempo Sorcha não poderá emitir nenhum som e nem contar sua história para ninguém seja de forma escrita ou por meio de gestos. Porém, esse é só o início da jornada da nossa protagonista, Sorcha ainda passará por grandes provações, cada uma mais difícil e dolorosa que a outra e mesmo assim, em meio a tudo isso Sorcha ainda encontrará amigos verdadeiros e um grande amor em seu caminho. 



Aprendeu que... que o amigo e o inimigo são apenas as duas faces da mesma moeda. E que a vida que alguém escolhe para si mesmo, e julga certo e constante, pode se modificar a qualquer momento. Pode se ramificar, torcer e levá-lo a lugares muito além de sua imaginação. Há mistérios que vão além da mente de um mortal e, se ele tenta negá-los, acaba vivendo em uma semiconsciência.

A narrativa do livro é super envolvente e te prende do início ao fim, apesar de o livro ser bem longo, a narrativa em nenhum momento se torna cansativa, muito pelo contrário, Filha da Floresta é aquele tipo de livro que você não consegue largar de jeito nenhum.




Animais não nos julgam. Eles nos amam independentemente do que fazemos com eles. 

Apesar de ser inspirado em uma fábula o livro não irá poupar-nos de situações horríveis, e trágicas nas quais você irá querer entrar no livro e esganar algumas pessoas, nas quais você sentirá nojo, repulsa e também a dor dos personagens. Os personagens são muito bem construídos, a história toda é incrível, a autora soube como juntar todas as pontas fazendo com que todas as situações mágicas se encaixassem perfeitamente na história. Estou louca para ler os próximos volumes. <3




Por que tenho de ser modificada para parecer um produto à venda? Nem sei se quero me casar! Além disso, tenho diversas habilidades. Sei ler, escrever, toco flauta e harpa. Por que devo me modificar só para agradar a um homem? Se ele não gostar de mim como sou, que procure outra para se casar. 

A parte física está maravilhosa, as páginas são amarelas, a fonte é confortável, não encontrei erros durante a leitura, o livro também traz um mapa, uma carta da autora explicando algumas coisas - inclusive como se pronunciam alguns nomes, amei essa parte - e também algumas ilustrações. Livro super recomendado, de verdade gente, leiam e venham aqui me falar o que acharam. =)


Ps: Eu amei o romance do livro. <3



Não importa se você está aqui ou lá, pois sua imagem está em minha mente o tempo todo. Vejo-a na luz sobre a água, no balanço das arvores com o vento da primavera. Vejo-a na sombra dos grandes carvalhos e ouço sua voz no pio das corujas à noite. Você é o sangue que corre em minhas veias e o bater do meu coração. É a primeira coisa que me vem a mente quando acordo e a última antes de eu adormecer. Você é...tudo o que sou, é o ar que eu respiro.

Encontre essa e outras obras da Butterfly Editora no site: www.petit.com.br










Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger