sábado, 17 de setembro de 2016

Resenha: Anna e o Beijo Francês - Stephanie Perkins


Autor: Stephanie Perkins
Páginas: 286
Ano: 2011
Editora: Novo Conceito
Adicione: Skoob



Sinopse:
Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto — que tem namorada. Ele e Anna se tornam amigos próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?




Anna Oliphant é uma jovem como qualquer outra e está prestes a começar o seu último ano no colégio em Atlanta, quando seus pais resolvem mandá-la para estudar em um internato em Paris. Anna não gostou nada da ideia, afinal, em Atlanta ela tinha sua melhor amiga Brigdette e estava quase começando um relacionamento com Toph - seu amigo de trabalho -, enquanto que em Paris ela não conhecia ninguém, e não falava francês. 


Quem manda os filhos para um internato? É tão Hogwarts. Só que no meu não tem feiticeiros bonitinhos, balinhas mágicas ou aulas de voo.

 Anna logo faz amizade com Meredith, uma garota super gente boa e apaixonada por futebol, e em seguida é apresenta a Rashimi, Josh e St. Clair. Anna logo se vê atraída pelo charmoso St. Clair, mas, existe um pequeno problema, ele já tem uma namorada. E com isso Anna terá de deixar os seus sentimentos de lado e aprender a viver com a sua nova realidade. 


Só tem uma coisa que eu não gosto nele. Ela.


Ao lado de seus novos amigos, Anna irá aprender o valor da amizade e do amor e irá começar a entender melhor a si mesma.


Quanto mais você sabe quem é e o que quer, menos você deixa que as coisas te chateiem.

Ao começar a ler esse livro eu me senti sendo arrancada à força do reino de Morrighan e sendo jogada violentamente em Paris. Sério gente, a escrita das duas autoras é completamente diferente. Enquanto a da Mary E. Pearson é toda trabalhada e chega até a ser poética a da Stephanie Perkins é bem simples, bem leve, eu demorei umas 100 páginas para conseguir me acostumar. 


Se eu ganhasse um euro por cada estupidez que já fiz poderia comprar a Mona Lisa.

Mas depois disso ficou bem mais fácil, eu fiquei bem mais envolvida na história e queria saber como a autora iria fazer para desenrolar os relacionamentos existentes no livro. Um livro simples, leve e divertido, ótimo para uma tarde chuvosa.

Espero que tenham gostado, me digam aí nos comentários se vocês já leram esse livro, e o que vocês acharam. =)

Ps: Esse foi o primeiro livro da minha TBR da MLI2016


Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger